Sou do Rio: empresários discutem novas ações do movimento – MODA RIO – SINDIROUPAS
UTF-8
Sistema FIRJAN

NOTÍCIAS

Sou do Rio: empresários discutem novas ações do movimento



Empresários engajados no Movimento Sou do Rio reuniram-se para debater estratégias de divulgação da campanha. A iniciativa, que tem a Federação como uma de suas apoiadoras, propõe que seja fomentado o consumo local através da conscientização da população de que, quando você prioriza produtos fabricados no estado do Rio, faz girar a economia local, gerando mais empregos e oportunidades para todos os setores.

Para Sérgio Duarte, vice-presidente da FIRJAN, o movimento permite às empresas fortalecer e enaltecer a marca “Rio”, ao usar o selo em seus produtos e estabelecimentos. Na outra ponta, os empresários também podem priorizar compras fluminenses. “Além de movimentar nossa economia, a opção de comprar de fornecedores do Rio facilita a logística e entrega das mercadorias, com possibilidade de redução de custos”, disse ele.

Pedro Delamare, presidente do Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio), acredita que um trabalho de mobilização bem estruturado estimulará a mudança de mentalidade na população.

“É necessário que nosso orgulho seja recuperado por meio da união de esforços entre entidades, sociedade e empresários. A FIRJAN, por exemplo, oferece uma estrutura que é fundamental para alcançarmos os poderes Legislativo e Executivo e criar novos mecanismos de estímulo ao consumo local”, observou ele, que também é dono da rede de restaurantes Gula Gula.

De acordo com Fábio Queiroz, presidente da Associação de Supermercadistas do Rio de Janeiro (Asserj), a mobilização no comércio varejista já começou: “Em breve, os selos da campanha estarão nas gôndolas dos supermercados do estado. A nossa estratégia vai ser colocar adesivos nos produtos, além de divulgar a iniciativa em estabelecimentos comerciais, redes sociais entre outros canais de comunicação”.

Sérgio Duarte lembra que o Movimento Sou do Rio foi uma das maneiras encontradas pelo empresariado fluminense para ajudar o Rio a sair da crise. “Em uma situação de dúvida sobre qual produto comprar, o critério de desempate pode ser olhar no fundo da embalagem para checar onde ele foi produzido. Dois segundos que podem significar, no total, milhões de reais em novos negócios e empregos”, destacou.

Saiba mais sobre o Movimento Sou do Rio

Fonte: Sistema FIRJAN

Compartilhe: